Oteque: o porque de Celebrar a gastronomia aqui!

08.04.2022

Está tudo errado. 

Você não está fazendo vídeos da melhor forma e talvez você saiba disso. Não que exista somente um jeito certo de produzir vídeos, mas é sempre bom entender uma maneira que seja mais estratégica e assertiva possível.Não basta ligar um celular, entrar na frente dele e começar a falar. Para que possa realmente ser relevante no mundo audiovisual hoje, é preciso muito mais dedicação para  buscar melhores resultados.

Alguma coisa te incomoda e foi isso que te trouxe aqui para este texto.

 

Sei que ao ler o título, talvez você tenha em você um desejo enorme de fazer vídeos melhores. Quando falamos de produzir um vídeo, é preciso observar, conhecer mais e aprender com os erros alheios. Atingir resultados satisfatórios tem a ver com saber exatamente como você quer criar campanhas e conteúdos com vídeo.

Não é a toa que estratégias com imagens vem exponencialmente crescendo no meio digital como ferramenta de engajamento e audiência de públicos. No entanto, produzir um bom vídeo requer muita dedicação e preparação. Isso quer dizer, horas de trabalho de vários profissionais para atingir algo realmente valioso.

É claro que a intenção aqui neste texto é te fazer refletir sobre como tudo isso funciona e os fatores comuns que colaboram para sua experiência com vídeos. Hoje temos equipamentos profissionais acessíveis e disponíveis facilmente, separado apenas por um e-commerce, um clique, um carrinho e algumas parcelas no cartão de crédito.

Muitos são motivados por essa facilidade de compra, ou impressão de que é muito simples executar uma produção e cometem o equívoco de tentarem fazer seus próprios vídeos apoiados pela célebre frase: “Antes feito que perfeito”, pelo “faça você mesmo, com o que tem!” sem o conhecimento técnico mínimo para atingir seus objetivos. 

Assim, saem frustrados com o investimento e com o resultado adquirido. Uma produção audiovisual que traz resultado de fato, vai muito além de ter uma iluminação e apertar um “botão de gravar”. E o que mais pode te dar um resultado ruim ou até quem sabe, ter seu vídeo viralizado em alguma página de memes, ou humor sem ter essa intenção?

É interessante ter a consciência da limitação do que podemos fazer sozinhos, desde que não prejudique nosso trabalho ou reputação. Não estou dizendo somente de questões técnicas como iluminação, enquadramento, cenário ou áudio ruim.

Para fazer de forma correta, existem vários processos e convenhamos: ainda que estude, que faça, você não será bom em tudo. Seu gargalo em algum momento chegará. Seja em algum processo, seja na disponibilidade de tempo.

"Uma mensagem clara transmitida através de um interlocutor ineficaz a um público de interesse irrelevante, certamente será um problema! "

 

A comunicação deve estar alinhada diretamente entre a mensagem, o interlocutor, a audiência e qual o roteiro e formato de vídeo adequado para obter êxito. Quando se entende o contexto, o meio e a finalidade do projeto, conseguimos obter êxito na simplicidade.

Houve caso conosco de conseguirmos contribuir com uma transação internacional de um atleta profissional iniciante através de um vídeo do qual não apareceu NENHUMA CENA de jogos oficiais dele.

Isso só foi possível, por conta da sensibilidade ao caso, a estratégia por trás da produção, como seria feito esse material, a qual mercado pertencia e nas mãos de quem chegaria.

Nosso recurso visual era praticamente zero. Nesse momento é importante contar com equipe de profissionais capacitados para realização de projetos que visam resultado. Em conjunto, criamos um vídeo mostrando as habilidades físicas e técnicas individuais do atleta, com a sua determinação e disciplina durante os treinos.

Com uma narrativa sem textos ou locução, seguidas de imagens dinâmicas e uma trilha sonora cativante para realçar as sensações de quem estivesse assistindo e avaliando. VOI LÁ! Hoje, ele atua na Inglaterra e mantém o video em acervo pessoal com muito carinho.

Antes de tudo, para não errar, é necessário saber:

  • Tenho técnica suficiente?
  • Para quem é essa informação?
  • Qual meio ou formato será usado para atingir determinado público?
  • Comunicação está direta e clara?
  • Qual é o meio de distribuição da mensagem em que minha audiência circula?
  •  Todos os investimentos financeiros e recursos humanos estão adequados à realidade do que preciso comunicar?
  • Ainda que estude, sou limitado ou o meu projeto se limita?
  • Será que outros profissionais não são o melhor suporte e ganho de tempo?

 

Acreditamos no empreendedorismo, acreditamos na era digital e do poder do audiovisual.

 

Acreditamos no poder do “vai lá e faz”, desde que seja de maneira correta, e sustentável.A partir dessas informações: de maneira consciente, como você vai enxergar e investir nos seus vídeos hoje? Me conta aí, qual foi a última vez que errou fazendo um video ou o que tem a dizer sobre isso. Para mim, será um prazer interagir e ler cada um de vocês.

Lembre-se: Tome café e vá pela sombra. Sempre!
Até mais.

Renan Leal
@renancleal

Outros posts